Subscribe

Google +

10 coisas que aprendi com relacionamentos

by - quinta-feira, junho 18, 2015

Faz um tempinho eu entrei no grupo Rotaroots no Facebook, pra quem não conhece é um grupo que promove ações coletivas entre bloggers que não querem perder a essência do blogar por amor e todo mês rolam algumas ideias de posts bacaninhas pra gente se inspirar e soltar o verbo em nossos cantinhos virtuais tão amados. Quem ainda não conhece nem nunca ouviu falar no Rotaroots e ficou curiosa, pode acessar esse link aqui e dar uma espiadinha direta lá no grupo, se rolar vontade de participar, é só pedir permissão pra entrar no grupo e aguardar a aprovação. 

Pois bem, estou aqui hoje justamente pra abrir o coração através de um dos temas sugeridos este mês para o Rotaroots, que é: o que eu aprendi quebrando a cara, digo... o que eu aprendi vivendo, amando e errando dentro dos meus relacionamentos amorosos, e já digo que a lista seria gigante se o papo não fosse limitado a 10 itens!
E deixando claro: é o que eu aprendi, o post é baseado na minha humilde vivencia amorosa!



Agora segue o baile!

1. Não abandonar os amigos
Mandamento nº 1 pra quem tá entrando de cabeça numa relação. Mesmo que tu não veja teus amigos na mesma frequência de quando estava solteira, não os deixe sozinhos. Já cometi esse erro na minha adolescência e foi o suficiente pra aprender que cada individuo precisa ter vida própria.

2. Ceder quando necessário
Uma das outras coisas que deve entrar pro início da lista. Nem tudo é sempre perfeito e é normal as pessoas discordarem uma da outra, então de vez em quando alguém vai ter que ceder. E que fique em destaque: as duas partes precisam praticar isso, se não o relacionamento já fica meio abusivo.

3. Mudar de estilo só pra agradar
Já namorei um cara que quando eu usava vestido ou saia curta, ou estava de batom ou esmalte vermelho, eu era vagabunda. Mudei de namorado.
Roupas e maquiagens não definem o jeito de uma pessoa, o que vale é o caráter.

4. Tudo é uma questão de fases
Vários relacionamentos acabam porque depois de um tempo a pessoa começa com aquela história do desgaste, que tudo se acabou e só ficaram coisas chatas. A paixão acabou, o amor não durou e a culpa é do tempo. Já vi acontecer, e já aconteceu comigo. Eu senti que desgastou e não conseguia mais segurar a relação, é triste. A verdade é que assim como a nossa vida, a vida a dois também é feita de fases, se no começo tudo são flores, tu tens que acostumar com a ideia de que isso não é pra sempre, que a relação pode entrar e sair da rotina várias vezes e que é necessário lidar com isso, afinal, qual tu acha que é a fórmula usada pelos casais que estão há anos juntos?

5. Sejam parceiros
Acompanhem um ao outro nos lugares, mesmo se tu não tá muito afim de ir, de vez em quando não tem problema fazer uma coisa diferente pra acompanhar o teu amor em um lugar que não é tanto a tua cara, mas que tu sabe que se aceitar o convite ele vai ficar tri feliz.

6. Amor e paixão são coisas diferentes
A pessoa mal me conheceu e já disse que me ama. Alguém ai vai falar "ah, mas tu disse que quando conheceu o Edu foi amor a primeira vista", e continuo afirmando que foi, mas demorei um bocado de tempo pra ter certeza disso, que não foi apenas uma impressão passageira. Eu nunca me confundi com essas coisas, sempre tive tudo bem separadinho na minha cabeça, mas já aconteceu de se confundirem comigo e que bom que eu não acreditei no amor do cara né?
E é bem simples: paixão te enlouquece, tira o folego e deixa os hormônios a flor da pele. A sensação da paixão é uma delícia só que ela acaba com o tempo e o tal amor pode ir por água abaixo. O amor de verdade é calmo e sereno, é cheio de compreensão e amizade, faz você gostar da pessoa de uma maneira que os defeitos se tornam quase imperceptíveis. E o tempo que dura? Digamos que pode ser eterno.


7. Ciúmes demais não é sinônimo de amor
Ter ciúmes, na medida certa, é algo que eu considero normal. É lógico que eu tenho ciúmes, mas eu ligo o meu radar apenas quando é necessário. Não curto ficar monitorando a vida do meu marido 24h por dia por 2 motivos: isso não faz parte do meu perfil e porque eu não desejo isso pra mim, e agora uma detalhe: nem sempre a minha vida foi tranquila desse jeito.
Esse namorado que implicava com minhas roupas e meu batom me perseguia até na escola, ele trocou de instituição pra "ficar mais perto de mim", era ter-rí-vel! Eu precisava dar satisfação de absolutamente tudo o que eu fazia, até se fosse sair com minha mãe eu precisava avisar pra não ter perigo de rolar um pânico, e ai de mim se chegasse em casa depois da hora que eu tinha falado que ia chegar. Era briga na certa.
Com ele aprendi tudo o que não se deve ter num relacionamento.

8. Nem todo mundo é igual
Sofri muito no relacionamento que tive antes de namorar o Edu, tanto que demorei 3 anos pra tomar coragem de encarar um relacionamento sério de novo, e mesmo que eu já conhecesse o Eduardo há um bom tempo naquela época, ainda rolava aquela insegurança: "mas se ele me sacanear?", "e se ele se comportar igual ao outro?". Essas dúvidas eram frequentes na minha cabeça, mas com o tempo eu percebi que era bobagem, pessoas são diferentes por uma questão de caráter e quem tem um bom coração não vai te sacanear, vai ser sincero com você até nas horas mais difíceis.
E um conselho que eu dou, se tu gosta do cara mas tá com o pé atrás, não deixa de viver o sentimento que tá sentindo, é só ir com calma e conhecer o território!

9. O cara perfeito só existe na ficção
Caras sensíveis não existem, se for sensível ele é gay e não vai te dar bola, vai ser apenas um bom amigo. Homens em geral são super desligados e dificilmente um deles vai se materializar como o carinha da novela ou do filme que tu acha tão fofo. Infelizmente os caras perfeitos estão somente na ficção, até porque nem nós garotas somos 100% perfeitas. Sejamos realistas.

10. Amizade é muito importante
Por último mas não menos importante, ser amiga do teu companheiro é algo que conta muito, é uma pena que nem todo mundo percebe isso. Nem todos os dias da tua vida você vai precisar de alguém pra namorar, tem dias que você vai precisar de alguém pra te ouvir, pra te falar a verdade e te colocar nos eixos, pra te consolar ou te colocar pra cima.


Me empolguei escrevendo esse post, mas a verdade é que todo relacionamento é diferente um do outro, cada um trás seu saldo positivo e negativo, o mais importante de tudo é saber lidar com as partes chatas e se o amor é de verdade, os problemas serão passageiros e a relação resistirá ao tempo.

Você também vai gostar de ler:

4 Comentários

  1. Que post liindo Bia!!
    Falei um pouquinho sobre isso no meu post do dia dos namorados. Tipo, as pessoas já colocam na cabeça que o namoro vai 'esfriar' depois de certo tempo e acabam nem se esforçando pra fazer durar, sabe?
    E é bem verdade o que tu disse: não existe o cara perfeito, nem tudo são rosas e nem todos os momentos são de felicidades. Mas se os dois se amam vão lidar com tudo isso de boa.
    Beijão!
    blog Não Tão Pop

    ResponderExcluir
  2. Suas dicas foram essencialmente maravilhosas, Bia! Concordo com todas, mas se eu fosse escolher as que mais concordo seriam a 1, a 3 e a 7. Homens ou mesmo mulheres, que querem exigir que a pessoa amada mude de estilo/comportamento (só para encerrarem suas próprias inseguranças) não amam de verdade, só querem controlar e moldar tudo à própria maneira.

    Razô no post ;*

    Faroeste Manolo
    Página Facebook

    ResponderExcluir
  3. Eu nunca namorei mas considero todos os seus itens muito importantes. Sei que seu eu namorasse a última coisa que faria seria abandonar meus amigos, e eu definitivamente odeio ciumes pra cima de mim e sou bem tranquila a respeito disso também...
    Amei o post!

    Beijão
    http://www.perigosasgarotas.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Arrasou no post!
    Concordo com os 10 itens!
    bjos no coração.
    Amorim's Modas

    ResponderExcluir