Subscribe

Google +

O que fazer em Buenos Aires | Viagem

by - quinta-feira, fevereiro 22, 2018

Oii, gente!
Tudo bem?

Em janeiro eu e o Edu tiramos férias e passamos 1 semana em Buenos Aires, e hoje vou compartilhar com vocês algumas dicas e algumas fotos dos lugares que conhecemos por lá! ❤ Pra quem se interessar, nós 2 gravamos um vídeo para contar as dicas, pra assistir é só clicar nos links abaixo:


Antes de mais nada eu preciso dizer que apesar de alguns perrengues que passamos, essa foi uma viagem perfeita, pra guardar na minha memória pra sempre! Nós nos ralamos um pouco, mas aproveitamos muito, e é isso que importa! E tem gente que fala que argentino implica com brasileiro, mas francamente, não senti nada disso. Fomos super bem tratados pelas pessoas, fomos muito bem acolhidos e recebemos muita ajuda. Eu não tenho nem palavras pra agradecer a amabilidade que fomos recebidos! ❤

Quero compartilhar também de maneira escrita, como foi a viagem, então vou escrevendo aqui entre as fotos, beleza? Afinal de contas esse blog funciona pra mim como um diário virtual. :)

Começamos a planejar essa viagem em novembro/2017, e eu contei cada dia ansiosamente, kkk! E isso é uma coisa que preciso registrar, porque eu normalmente tenho medo de sair e deixar tudo pra trás (casa, meus pais, minhas cadelas). Eu sei que o medo pode parecer bobo pra quem tá acostumado a viajar, mas isso sempre foi muito difícil pra mim, mas graças a Deus e ao apoio que tenho tido de boas energias, eu tenho conseguido mudar esse sentimento dentro de mim e me sentir mais segura e apta a aproveitar as coisas sem muitas preocupações. 

Saímos pelas 5h da manhã do dia 16 de janeiro e fomos de carona com a mãe, padrasto e irmão do Edu. Eles também estavam planejando ir pra Buenos Aires e combinamos de ir todos juntos. Pegamos o caminho da fronteira Santana do Livramento(RS)/Rivera(Uruguai), porém o Edu só levou a carteira de motorista e precisa da identidade ou de passaporte pra fazer a imigração pra outro país, então tivemos que voltar. Esse foi nosso primeiro perrengue, e por alguns momentos ficamos sem saber que atitude tomar. Depois de pensar e ver algumas alternativas, a melhor saída foi voltarmos de ônibus pra casa pra buscar a identidade dele, e na volta pra casa começamos a replanejar o que faríamos. Rolou a possibilidade de eu seguir viagem com minha sogra, mas eu preferi voltar com o Edu.

No caminho de volta organizamos as ideias, providenciamos a carta verde com o cara do seguro e resolvemos ir com nosso carro. Fica dica pra quem for atravessar a fronteira com veículo próprio: precisa ter essa carta verde, que é um documento tipo um seguro do carro e do motorista pra andar fora de seu país. :) Se você não tiver seguro, parece que dá pra providenciar esse documento pela internet também, mas eu não sei como proceder.

Então no dia 17, depois de dormir boas horas de sono, saímos de casa umas 10h e pegamos a estrada de novo, e por conselho do meu pai que conhece bem os caminhos da Argentina, nós fomos por Uruguaiana(RS)/Paso de los Libres(Argentina).

A viagem foi sossegada e tranquila, ao som de várias músicas e muita Shakira (estamos viciados, haha). Fazer a imigração em Paso de los Libres foi bem rápido e me pareceu menos burocrático do que em Rivera. Depois de atravessar a fronteira fomos procurar uma casa de câmbio para trocar nosso real por pesos argentinos, entretanto a casa de câmbio que havia na aduana, tinha fechado há alguns meses e tivemos que voltar ao Brasil para trocar nossos pilas! Pra sair da Argentina tivemos que passar na aduana de novo e depois pra voltar, tivemos que registrar mais uma vez a entrada. A gente fez tudo certinho e com gosto, mas pelo que vi, por ali não tem como fugir da lei, kkkk. 

Ah, e sobre o câmbio! A gente perdeu muito tempo nesse entra e sai, e quando voltamos pra Uruguaiana já era quase 19h e adivinha? A casa de câmbio tava fechada. Fomos num hotel ali por perto e o cara nos indicou um cambista clandestino, mas eu não aceitei. Preferia passar a noite em Uruguaiana com meus reais do que correr o risco de pegar notas falsas. Na saída do hotel fizemos a volta na quadra novamente e tinha um carro parado na frente da casa de câmbio, ai rolou uma esperança e corremos pra lá. O primeiro cara que eu vi quando abri a porta disse que tava fechado, e o cara que tava do lado dele viu a minha cara de pavor e disse pra gente passar. Que bom homem! Não que o outro fosse ruim, porque ele tinha todo o direito de não nos atender, mas esse cara que nos permitiu passar é aquele tipo de gente que tem empatia, e eu admiro muito esse perfil de pessoa. Além de ter trocado o dinheiro, nos facilitou dando troco pra nós, e ainda deu um monte de diquinhas sobre a chegada em outro país! Vou deixar aqui o endereço pra vocês.

Rua Conde de Porto Alegre, 3294 sala 01
URUGUAIANA – RS

Com nossos pesos argentinos, atravessamos mais tranquilos a fronteira e seguimos viagem! As estradas da Argentina pelo caminho que fomos, são ótimas! Só que não tem nada no caminho, além de mato e alguns policiais! A gente precisa percorrer muitos quilometros pra encontrar um posto de gasolina, e ai entra o próximo perrengue. Nosso tanque tava na reserva e a gente teve que entrar na primeira cidade que vimos placa de indicação. Depois do posto que tem perto da aduana, só encontramos um outro posto de gasolina que ficava do outro lado da pista e que não tinha retorno pra ir. A cidade que nos acolheu, quase meia noite, foi Monte Caseros, que fica uns 30 km da estrada principal. No dia seguinte ficamos sabendo que daria tempo de chegar em um posto antes de acabar a gasolina, mas vai que não desse né? Não estava nos meus planos ficar empenhada no meio do nada e durante a noite, hehe. Agora tô achando engraçado, mas na hora o pânico tava pegando! 

Monte Caseros é uma cidadezinha de interior, mas bem organizada e com bastante opções. Fomos muito bem atendidos pelo cara do posto, pelo menino do kiosco onde compramos um chip, pela menina do lanche que comemos e pelo senhorzinho do hotel que dormimos, que nos ensinou que mala em espanhol é balisa! :)

Falar em chip, ganhamos a independência em ter internet novamente. Se no meio da estrada a gente tivesse internet, saberíamos que ia ter posto de gasolina logo em seguida. Mas valeu ter passado uma noite em Monte Caseros, era pra ser assim. 

No dia seguinte, dia 18, pegamos a estrada de novo rumo a Buenos Aires! Confesso que desde que atravessei a fronteira eu tava um pouco nervosa pelo novo, pelas aventuras de entrar em um novo país, mas no dia seguinte eu tava super ansiosa pra chegar logo na capital, mas querendo curtir cada momentinho da ida! 

A gente chegou em Buenos Aires era umas 16h mais ou menos, e fomos super bem recebidos pela responsável do apartamento que alugamos, a Ayelen! Nós alugamos pelo Airbnb, e como atrasamos um dia da viagem, resolvemos estender mais um dia por lá, e como o primeiro ap já estaria ocupado nos próximos dias, a Ayelen nos indicou outro. Primeiro ficamos nesse, e nos últimos 2 dias ficamos nesse. Os 2 são um amor, mas eu gostei mais do segundo, porque além de mais espaçoso, a cama dele é melhor, haha! 
Optamos em alugar apartamentos com cozinha, mas nem precisamos cozinhar por lá! A gente não queria gastar muito dinheiro com restaurantes, então a ideia era comprar comida no mercado e fazer, mas a mãe do Edu achou um buffet a kilo muito bom e barato, e andando pelo bairro achamos outros, então nossas refeições na maioria dos dias foram desses buffets. Almoço e janta pra nós 2 tava dando em média R$ 50,00. Super em conta!

Sobre os mercados em BA: lá tem o Dia e o Carrefour, que já conhecemos aqui, mas lá eles tem um formato diferente. Aqui estamos acostumados com mercados grandes, e lá eles são menores. Tem os Dia e os Carrefour Express, que são formatos pequenos como os kioscos, e tem o formato Market, que são mais grandinhos e mais completos. Os kioscos pra vocês terem uma ideia, são tipo lojas de conveniência que temos aqui. Lá eles aparecem em grande número, chega a ter quase um do lado do outro em certas ruas, e de acordo com a comparação dos que fomos, comprar no Dia e no Carrefour sai mais barato.

Ah, o bairro que ficamos foi o Congresso, que fica perto de vários pontos turísticos como o Obelisco, Casa Rosada, Catedral e Porto Madero. Fizemos vários passeios a pé, aliás, essa foi a viagem que eu mais caminhei na vida, kkkk! :) Esse é o bairro do governo e tem vários prédios lindos, antigos e imponentes que representam os orgãos públicos de lá. Aliás, como diz a minha sogra, Buenos Aires inteira tem prédios imponentes, e é uma cidade histórica. 

Avenida 9 de Julio, bairro Congresso

Agora que a histórinha da chegada foi contada, vamos as fotos e pontos turísticos!

PORTO MADERO
Nosso primeiro passeio foi lá. Minha sogra já tava indo pra Buenos Aires pela 3ª vez e esse é o lugar favorito dela. Quando chegamos, eles nos encontraram e nos levaram até lá. No primeiro dia eu tava um pouco cansada e eu não aproveitei muito, mas o lugar é tão bonito que voltamos mais 2 vezes sozinhos lá. :)
O Porto Madero tem uma vista de encher os olhos, é uma beleza de sentar e apreciar. Existem vários restaurantes e barzinhos na orla, mas é tudo bem caro e a gente não tava podendo, haha. O único lugar que fomos lá pra tomar um sorvete foi o Freddo.



PLANETÁRIO
No segundo dia fomos passear nas áreas verdes da cidade! O primeiro lugar foi o planetário, mas a gente só olhou da rua. Fomos na recepção e nos disseram que tinha que esperar um bom tempo pra gente poder entrar (a fila tava enorme) e que o que veríamos seria apenas projeção de vídeo, ai achamos que não tava valendo. E como vocês podem ver, o lugar é lindo, parece um microfone gigante, haha! 
Pra assistir a projeção tem que pagar, mas não lembro quanto era.


O ROSEDAL
Eu fui pra Buenos Aires pra ir no Rosedal, haha! :) Eu tava obcecada em conhecer esse lugar, e mesmo com tantas expectativas, o lugar ainda me deixou surpresa. É tudo muito lindo e é uma paz enorme estar lá (fala a pessoa que gosta de verdinhos). Vou fazer um post só pro Rosedal, me aguardem. 
Pra entrar no Rosedal é gratuito, é só aproveitar o ambiente e cuidar da natureza! 


JARDIM JAPONÊS
Esse foi o próximo passeio, e é lindo! Descobrimos o Jardim Japonês pesquisando o que fazer em BA. Esse tem que pagar pra entrar e convertendo pra nossa moeda dá cerca de R$ 20,00 e vale cada centavo. Também vou fazer um post só pra esse lugar!


Ps.: Buenos Aires é cheio de praças, passamos por mais algumas mas não tirei fotos de todas. Acho que nem morando lá é possível conhecer todas as praças!

ESTÁDIO LA BOMBONERA 
Quem vê eu postando isso vai até achar que eu gosto de futebol, mas eu não gosto. O Edu queria muito ir lá, então fomos. É bonito, mas pra mim não teve nada de emocionante. Cada um com suas preferências, né?


O estádio La Bombonera fica próximo ao Caminito, que não chegamos a conhecer porque tivemos nosso 3º perrengue, e que foi o imprevisto mais chato de todos. 
O estacionamento pra deixar o carro pareceu muito caro, então deixamos na rua, e antes de ir para o Caminito (que daria pra ir a pé), passamos pra dar uma olhada no carro e encontramos um dos vidros de trás quebrado. Pois é, provalmente a placa de turista chamou a atenção de um marginal que resolveu arrombar nosso lindo carrinho. Felizmente não levaram nada de valor, o rádio tava lá mas sei lá porque o indivíduo só levou meu bastão de selfie. Na hora eu fiquei muito irritada, com um sentimento de impotência inexplicável, mas graças a Deus que foi só isso e que não nos levaram o carro ou a vida. Isso aconteceu no final da manhã de sábado, e na segunda-feira a tarde conseguimos colocar outro vidro.

A CASA ROSADA
Acho que quem procura por Buenos Aires recebe a Casa Rosada como uma das primeiras informações de ponto turístico. Não entendi muito bem qual é a parte da política que acontece lá, mas é algo do governo e é lindo. Nos finais de semana é possível entrar, mediante agendamento com 15 dias de antecedência. Como ficamos sabendo disso só lá, não deu tempo de entrar, mas ok, olhando de fora já tá bom, rsrsrs.
Próximo a Casa Rosada, a direita, tem um museu onde é contada a história da arquitetura daquela região e também dos principais políticos. Eu não entendo muito de política, mas o Eduardo que curte essas coisas me pareceu bem por dentro de coisas que vimos no museu. Eu achei tudo muito incrível, lindo e luxuoso.


CATEDRAL
A Catedral é bem pertinho da Casa Rosada também, e mesmo se tu não é dos paranauê de religião, vale a pena ir! Eu fiquei encantada e muito sensibilizada lá dentro. Apesar de ser cheia de turistas, o ambiente é bem tranquilo.


NA RUA CÓRDOBA
O lugar que concertamos o vidro do carro fica na Av. Córdoba, e depois que deixamos o carro lá resolvemos voltar pro apartamento a pé pra conhecer o caminho (deu só 3 km, hehe). Eu não faço ideia do que tem nesse prédio, mas achei ele magnifico, esplêndido!


PASSEIO DELTA DO TIGRE
A ideia de fazer esse passeio foi do padrasto do Edu e nós abraçamos super empolgados! Tigre é uma cidade da região metropolitana de Buenos Aires, fica há uns 20 minutos de carro da capital e é um ótimo lugar pra aproveitar o dia. 
Nós fizemos um passeio de barco que levou 2 horas, foi um passeio que fez uma espécie de balão ao redor das pequenas ilhas que ficam próximas dali. O sol tava muito quente nesse dia, mas foi um dia tão lindo, tão mágico, tão maravilhoso! Eu tenho gostado muito de passeios que envolvem natureza, e olhar pra um lugar onde não se vê o final do horizonte é muito legal. Eu tirei fotos lindas lá, mas nenhuma delas expressa o que os olhos vêem pessoalmente.
O passeio por pessoa custou $ 290,00 pesos, e na nossa moeda dá por volta dos R$ 50,00.
Provavelmente vou fazer um post só pro Delta do Tigre. :)


OBELISCO
O Obelisco é um monumento que fica na Praça da República, no cruzamento da Av. 9 de Julio com a Av. Corrientes. Não tem nada pra fazer lá a não ser olhar e tirar foto. O monumento é bonito, mas não tem nada demais.


Aqui acaba a lista dos passeios turísticos e começa a dos lugares que a gente visita e come, haha!
Como disse antes, a gente preferiu não gastar muito com comida, mas obviamente saímos pra conhecer alguns lugares.

TANGO PORTEÑO
No tango a gente não foi pra comer, e sim pra ver de fato o show de tango, mas como nos alimentamos por lá, entra aqui nessa parte do post, hehe.
Em Buenos Aires existem muitos show de tango, e na dúvida de qual escolher, fomos em busca de indicações e consideramos que o melhor seria esse. Achei meio caro, mas valeu a pena ter ido.
Eu tava esperando que o show de tango fossem só os bailarinos dançando tango e tal, mas não é. A apresentação que durou cerca de 1h30 ou 2h (não lembro mesmo!) é uma peça de teatro onde os bailarinos contam a história através da dança. É lindo, é trágico, é tango! 
Não podia tirar foto da apresentação, eu tirei pra guardar de recordação mesmo, mas por uma questão de respeito não vou postar nada publicamente, então só tem essa fotinho das nossas taças de vinho pra registrar aqui! ❤


Na compra do ingresso para o Tango Porteño você pode escolher vários pacotes, desde só a apresentação até jantar completo. Como eu disse, eu achei bem carinho, então a gente optou pelo lanche que eram 2 empanadas (super deliciosas) e vinho a vontade (que maravilha, tomei um porre!). Nós compramos no mesmo dia só que mais cedo, direto na bilheteria, mas você pode comprar também pelo site. Pessoalmente nós pagamos em pesos e deu $ 2280,00 pra nós 2, o que dá na nossa moeda R$ 380,00 (uiii meu bolso), e o mais curioso é que lá o valor varia conforme a cotação do dólar, então fiquem ligados nisso ai!
A parte legal é que eles te buscam e te levam pra casa, então dá pra beber e não se preocupar com o trânsito. 
O lugar lá é muito chique, me senti ryca, só faltou mesmo foi o dinheiro na conta. 

ALMA CAFÉ
Ah, o Alma! Só de olhar a foto quero me teletransportar! Esse sem dúvidas é um dos cafés mais fofinhos que eu vou ter ido na minha vida inteira (e eu pretendo viver muito, tá?). O lugar é lindo, as gurias super simpáticas, o cardápio é muito gostoso e variado, o ambiente é muito aconchegante e é tudo de bom! Queria muito que tivesse um desses por aqui!
Vou fazer um post só pro Alma, tirei um monte de fotos lá dentro! ❤ 
Ele tem em alguns lugares da cidade, mas o que fomos fica na Cerrito. E fomos 2 gloriosas e deliciosas vezes, hehe.
Confira a página deles aqui.


FREDDO
Já disse lá em cima que fomos no Freddo do Porto Madero, mas tem vários pela cidade toda e tem aqui em Porto Alegre também, mas nunca fomos. Eu pedi o Trifreddo de frutas vermelhas e o Edu pediu um frappuccino de doce de leite. Ambos muito bons, porém muito doces! 


STARBUCKS
As fotos que tirei no Starbucks não ficaram muito boas, mas o ambiente é ótimo e os cafés são uma delícia. Eu era louca pra ir nessa cafeteria, aqui no Brasil tem, mas não tem em Porto Alegre, então agora me sinto uma pessoa chique demais por ter ido no Starbucks da Argentina, kkkk!
Lá eu pedi um café Cookies & Cream e o Edu não lembra o que ele pediu.

CAFÉ TORTONI
O café Tortoni é um clássico de Buenos Aires, parece que tem mais de 100 anos de existência. Meu cabeleireiro disse que adorou e que eu precisava ir. Fomos e a gente não curtiu. Não fomos bem atendidos lá e eu não gostei do café, então tô aqui queimando o filme de um estabelecimento histórico de BA.
A arquitetura do lugar é bonita, mas o ambiente é escuro demais e eu não gostei muito disso. Pra falar a verdade, achei mais cara de pub do que de café.
Sei lá, não rolou uma boa experiência pra gente, mas se tiver curiosidade em visitar, visite e dê uma 2ª chance por nós. :)

FIM DA LISTA, HAHA!
Perdoem-me o post gigante, ficarei feliz se você leu tudo até aqui.

E agora, mais alguns detalhes e dicas aleatórios...
Nossa viagem, englobando todos os gastos com passeios, comida, gasolina, hospedagem e estacionamento, saiu R$ 4.000,00 pra nós 2. Nós preferimos usar dinheiro ao invés de cartão de crédito para nos livrar das taxas de IOF que viriam na fatura. 

Lá em Buenos Aires precisamos trocar mais dinheiro pois em Uruguaina não trocamos tudo. Foi bem difícil encontrar uma casa de câmbio lá, mas depois de andar pra lá e pra cá, achamos a Montevideo Cambio y Turismo, que fica na Rua Florida, 580. A casa parece bem séria e bem confiável. Essa região da rua Florida parece um centro, e aos arredores dela existem muitos cambistas clandestinos que se jogam sobre as pessoas, mas certamente é mais seguro trocar em casa de câmbio.

Outra coisa importante é o estacionamento. Nos aps que alugamos não tinha lugar pra deixar o carro, então precisamos encontrar um. A rua que ficamos foi a Rivadavia, e bem pertinho do ap tinha um estacionamento 24 horas super barato. Convertendo pra nossa moeda, foram cerca de R$ 30,00 por dia.

Lá em cima eu falei do chip, e passamos mais um quase perrengue por conta dele. O menino que nos vendeu em Monte Caseros foi um amor com a gente, mas ele não falou que tinha que ativar o bendito chip (ou falou e a gente não entendeu). De acordo com a lei da ex presidente Cristina Kirchner, todos os chips precisam ser ativados com identificação, então precisa ter um documento argentino ou parece que dá pra usar o passaporte também, caso a pessoa tenha (nós não temos). A gente não sabia disso, e o chip tava funcionando com a internet e ok, mas quando acabou o saldo fomos colocar de novo em uma loja de Buenos Aires, e tudo parou de funcionar. O crédito não entrou e o saldo que eu pedi emprestado para Claro, também desapareceu. Pela super boa vontade do menino que nos atendeu na loja de BA, ele ativou o chip pra nós de graça, mas deixo a dica pra vocês: se comprarem um chip lá, compre direto na loja da operadora e evite essa situação incomoda. Lá funciona a Claro (que conhecemos) e também tem a Movistar e e Personal.

Aproveitamos bem nossa estadia e nos despedimos de BA no dia 24 de janeiro. Pegamos a estrada 9h da manhã e viemos direto pra casa. Chegamos quase meia noite e graças a Deus deu tudo certo no caminho!

E é isso, gente!
Obrigada a quem leu até aqui, espero que tenha sido útil!
Besos!

Você também vai gostar de ver:

2 Comentários

  1. Gente que lugares, imagino eu ai tirando fotos.

    http://www.blogsecretplace.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Bianca, perrengue sempre tem, viajar p fora então...
    mas que bom que deu td certo!
    Eu sonho em conhecer BA mas por enqt está só nos sonhos...
    meus amigos foram e amaram
    qrem voltar!

    Amei as fotos!

    Bjoooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Em breve seu comentário será aprovado e se tiver alguma questão, será respondido.
Para receber a resposta em seu e-mail da conta Google (Gmail), clique na caixa "Notifique-me", ou volte no post para ver a resposta.
Obrigada! ♥