Subscribe

Google +

Crônica: Meu tempo

by - quinta-feira, fevereiro 05, 2015

Às vezes bate uma vontade louca de ser diferente, de fazer a diferença, de ser alguém melhor, de voltar no tempo e modificar uma coisinha de nada que poderia muito bem ter alterado em grande parte o rumo do meu caminho.
Uma vontade de me sentir única, de dar o exemplo, de ser admirada por várias pessoas ou de ter pelo menos uma que me admire mais do que todas as outras juntas. Papo de doida. Talvez. Hoje vou indo dormir um pouco mais dramática.
Mas sério, em noites como a de hoje, onde nada de diferente aconteceu pra me fazer pensar nisso, eu sofro uma certa agonia de não ter escolhido algum outro caminho lá no passado. Sim, eu gosto da minha vida como ela está hoje, e não tenho amarguras do que já passou, mas poderia ter sido ainda mais legal sabe? Eu poderia não ter trabalhado tanto e ter me divertido mais, poderia ter me dedicado mais a certas coisas que eu gostava mas não tinha tempo porque precisava ser responsável e adulta. É, comecei esse negócio de ser gente grande meio cedo demais e talvez sem necessidade disso, ai é que talvez eu tenha errado comigo. Ou talvez era pra ser assim mesmo.


Você também vai gostar de ler:

0 Comentários

Obrigada por comentar!
Em breve seu comentário será aprovado e se tiver alguma questão, será respondido.
Para receber a resposta em seu e-mail da conta Google (Gmail), clique na caixa "Notifique-me", ou volte no post para ver a resposta.
Obrigada! ♥