Subscribe

Google +

Na estante: Muitas vidas, muitos mestres - Brian Weiss

by - sexta-feira, maio 08, 2015

Sim minha gente, o livro que vou resenhar hoje é espírita, então você ai que acha nada a ver essa historinha de espíritos e que não quiser ler o post, pode ir navegar por outros posts do blog, só não me abandone tá? Sei que não é todo mundo que acredita nesse lance de vida após a morte e respeito bastante, afinal todo mundo tem que acreditar naquilo que sente vontade, o que me importa é que todos tenham fé e é isso ai! Mas enfim, sei também que vou agradar várias pessoas com essa resenha porque pra quem acredita no espiritismo, é uma leitura super recomendada, então fica ai sentando e prossiga na leitura!

O livro é tão tão tããoo bom que eu li escondido da minha mãe quando tinha uns 10 anos de idade e ano passado resolvi comprar pra ler de novo. Na época foi uma amiga dela que emprestou, ela leu e disse que era muito forte pra uma menininha, mas não é forte não, é uma leitura interessante e inteligente, tanto que quando li escondida eu entendi tudo, acho que na época até mais que ela.

Vou parar por aqui de falar sobre minha crença religiosa porque embora eu nunca tenha comentado sobre isso no blog, é algo que eu gosto de falar. De falar, não de discutir okey? Gosto de conversar sobre isso com pessoas que também acreditam na mesma coisa que eu, porque como disse, eu respeito os outros e não tenho intenção de converter ninguém! Enfim, vamos à resenha!


Dr. Brian Weiss é psiquiatra e entre tantos pacientes com problemas psíquicos, se deparou com Catherine, uma bonita e jovem moça cheia de medos e inseguranças que durante uma sessão de hipnose pra voltar a sua própria infância, acabou voltando para uma outra vida e narrando fatos impressionantemente reais e ricos em detalhes sobre momentos que vivenciou em outras encarnações.


Essa não é uma história inventada e tampouco enfeitada, o livro Muitas Vidas, Muitos Mestres é objetivo e real, onde ele divide com os leitores o conhecimento que aprendeu nas sessões de terapia com a Catherine.

Como o Dr. Weiss sempre foi muito cético em relação a esse tipo de crença, por um tempo continuou duvidando do que estava ouvindo, mas a medida que cada sessão passava e que Catherine abria mais uma de suas vidas, mostrando os motivos pelos quais ela possuía seus medos terrenos nesta vida atual, tudo ia se encaixando e ele passou a acreditar no que estava acontecendo.
Entre a passagem de algumas vidas de Catherine, apareciam "mestres", espíritos em estado de luz que desejavam ajudar o médico a passar mensagens importantes às pessoas, falando sobre aprendizados, sobre sentimentos e sobre como lidar com as coisas que a vida nos impõe.


Acredito muito que fazer esse tipo de regressão pode ajudar as pessoas e explicar muita coisa, tem gente que tem medo de tanta coisa, tem angústias, feridas sentimentais que não curam nunca e que não tem explicação lógica de algum trauma vivido na vida atual. Quem acredita no espiritismo entende que muitas coisas que vivemos ou certos sentimentos que possuímos hoje podem ser consequências e provações que precisamos passar para evoluir a mente do nosso espírito. Enfim, eu nunca fiz regressão, tenho vontade de fazer mas ainda não tenho certeza se preciso ou se é só uma questão de curiosidade pra saber o que já fui um dia, mas conheço quem já fez e que me disse que sim, que é ótimo, libertador e que explicou e ajudou muito a conviver com várias situações complicadas da vida atual.

Espero que vocês tenham curtido a resenha! :)

Você também vai gostar de ver:

3 Comentários

  1. essa ainda nao conhecia! vc fez uma resenha super bacana e completa, fiquei bem interessada em ler

    www.tofucolorido.com.br

    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  2. Não sei se já tinha te comentando isso, mas sou espírita, e acredito muito nisso!

    Amo livros espíritas, já li vários da Zibia Gaspareto e recomendo!

    Fiquei SUPER afim de ler esse, o que gosto muito nesses livros são as lições que nos trazem.

    Meninices da Vida

    ResponderExcluir
  3. Bom saber que temos mais uma coisa em comum!
    Fui criada na igreja católica, mas meus pais sempre foram muito abertos a esse tipo de assunto. Nunca visitei um centro espírita, mas tenho muita vontade. Acredito em muitos preceitos espíritas, e acredito até que não são muito diferentes do que outras religiões pregam. A diferença é que tudo é abordado de uma forma mais aberta, de uma forma que parece que tudo faz sentido. Há muito mais coisas do que essa simples vida na matéria.
    Gosto muito de ler livros espíritas, meus primeiros foram os Zíbia Gasparetto.


    Esse teu vai pra minha listinha. beeijo!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Em breve seu comentário será aprovado e se tiver alguma questão, será respondido.
Para receber a resposta em seu e-mail da conta Google (Gmail), clique na caixa "Notifique-me", ou volte no post para ver a resposta.
Obrigada! ♥